O que é medicina preventiva e qual a sua importância - Agemed Planos de Saúde Empresarial

Agenews

O que é medicina preventiva e qual a sua importância

padrao_blog - medicina preventiva

Todos nós sabemos o quanto é ruim ter que lutar contra alguma doença que debilita nossa disposição e nos rouba a qualidade de vida. Pensando em evitar estes tão incômodos contratempos, surgiu uma área da medicina especializada em garantir que a saúde esteja sempre em dia: a medicina preventiva.

A medicina preventiva é o ramo médico voltado à prevenção de doenças ou lesões por meio de ações antecipadas, ao invés de curá-las ou tratar seus sintomas. A ideia é focar na manutenção constante da saúde, não abrindo margem para que as enfermidades se instalem e provoquem consequências danosas à saúde.

Dentre as medidas englobadas pela medicina preventiva, podemos citar os programas de vacinação, exames periódicos para controle do colesterol, projetos focados na atividade física, monitoramento dos hábitos alimentares, controle de peso, check-ups regulares, dentre tantos outros. Também podem ser consideradas preventivas atividades voltadas para o alívio da mente, como aulas de meditação, yoga ou acompanhamento com psicólogo, por prezarem pelo equilíbrio mental e, assim, afastarem transtornos de ansiedade, depressão, etc.

Os profissionais da medicina preventiva separam seu trabalho em 4 grandes focos de atuação:

PREVENÇÃO PRIMÁRIA: evita que a doença chegue até o indivíduo, impede que ela se instale no organismo. É o ponto máximo da medicina preventiva, que atua antes mesmo da doença dar os primeiros sinais;

PREVENÇÃO SECUNDÁRIA: inclui mecanismos de diagnóstico e tratamento para doenças em estágio inicial, para impedir que evoluam e tragam danos efetivos à saúde;

PREVENÇÃO TERCIÁRIA: atua no intuito de diminuir o impacto negativo provocado pela enfermidade, impedindo que ela evolua e traga danos maiores ao organismo;

PREVENÇÃO QUATERNÁRIA: inclui métodos evitam ou minimizam os efeitos colaterais de intervenções médicas excessivas ou desnecessárias.

A principal importância da medicina preventiva está na manutenção constante da qualidade de vida. Investir na prevenção é a chave para não precisar interromper planos e projetos de vida para se dedicar ao tratamento de uma doença. Prevenção é sinônimo de aumento da disposição e da produtividade – é adotar o cuidado constante com o corpo como hábito de vida, fugindo da necessidade de tratamentos mais agressivos no futuro.

É claro que os benefícios se estendem para muitos outros aspectos: a medicina preventiva diminui gastos com medicamentos, foge dos efeitos danosos que medicações fortes podem despertar no organismo, evita outras patologias decorrentes de complicações de quadro ou da administração incorreta de medicamentos, entre outros.



Deixe seu comentário